Veja 5 cuidados com caixa d’água do condomínio!

6 minutos para ler

A partir do momento que a água chega ao reservatório do condomínio, ela fica sob total responsabilidade do síndico e é sempre motivo de preocupação. Cabe a ele, portanto, tomar as medidas de manutenção e cuidados com caixa d’água, garantindo a qualidade hídrica do local.

Sendo assim, e para que não ocorram surpresas, o síndico deve contratar uma empresa especializada para verificar não apenas a caixa d’água, mas também a tubulação que, dependendo de seu estado, pode comprometer a qualidade da água do condomínio.

Neste post, vamos falar sobre 5 cuidados para manter a caixa d’água de seu condomínio em excelentes condições, entre outros cuidados importantes. Continue conosco e confira!

O que diz a legislação sobre a limpeza da caixa d’água?

Os reservatórios são os responsáveis pelo abastecimento da água que chega às torneiras e que os moradores do condomínio usam para beber, cozinhar, lavar as mãos, tomar banho, entre outras ações. Por isso, manter a caixa d’água limpa é uma exigência dos órgãos fiscalizadores.

A legislação que obriga a limpeza de reservatórios de água a cada 6 meses se aplica a caixas d’água de hospitais, escolas, empresas, condomínios, entre outros ambientes. Isso porque qualquer irregularidade pode afetar a vida de muitas pessoas e, dependendo do vulto, pode até ser considerado um problema de saúde pública.

Como ocorre o processo de limpeza?

Apesar de ser algo simples, a limpeza de uma caixa d’água requer um planejamento prévio, já que envolve a rotina de muitas pessoas — elas terão que se programar para ficar sem água por um determinado período.

Em condomínios, geralmente, existem mais de um reservatório. Assim, enquanto um passa pela limpeza, o outro abastece o local. No entanto, ainda é importante que os condôminos sejam comunicados com antecedência sobre esse evento, para que estejam preparados caso algum desabastecimento ocorra.

O trabalho deve ser executado por uma empresa idônea e experiente, que é escolhida pelo síndico. O serviço deve incluir a análise bacteriológica para, dessa forma, garantir a qualidade da água e o bem-estar dos condôminos.

Vale ressaltar que a empresa contratada para a manutenção da caixa d’água precisa ter o alvará da Vigilância Sanitária.

Confira como deve ser o processo de limpeza:

  • avaliar a estrutura externa da caixa d’água;
  • fechar a entrada de água e depois esvaziar o reservatório;
  • limpar as paredes internas e a tampa, escovando-as, e remover o lodo;
  • retirar completamente a sujeira, depois enxaguar e esvaziar novamente;
  • ao fim da limpeza, encher o reservatório e liberar o uso para os condôminos.

A execução do serviço precisa ser acompanhada por um responsável pelo condomínio, como o síndico ou o zelador, que deve anotar a data da limpeza. Também é fundamental se certificar de que a limpeza está sendo feita com os devidos cuidados, a fim de evitar que a estrutura da caixa d’água seja danificada.

Como é o teste de potabilidade da água?

É um teste obtido por meio de uma análise de laboratório, que visa identificar se há ou não a presença de germes ou bactérias na água. Veja como proceder:

  • o teste deve ser realizado semestralmente, logo após a limpeza do reservatório. Deve ser feito em um laboratório especializado e com boa reputação no mercado;
  • as empresas que fazem a limpeza se encarregam também do teste de potabilidade da água;
  • caso a água seja reprovada na análise, é necessário solicitar uma nova limpeza.

Quais são os cuidados que devemos ter com a caixa d´água?

Agora, vamos apresentar algumas dicas de como cuidar de uma caixa d’água. Confira!

1. Calcule o volume

Saber o tamanho do reservatório ideal é o primeiro passo. Mas, para isso, será necessário que você reúna alguns dados importantes para não errar na escolha. Veja:

  • número de pessoas que vão utilizar o reservatório;
  • o consumo de cada indivíduo;
  • frequência com a qual a companhia de água libera o abastecimento na rua ou bairro.

2. Cuidado na instalação

Esse zelo é essencial para que tudo ocorra bem desde o início, visto que alguns problemas começam na instalação, e depois fica bem mais complicado corrigi-los. Sendo assim, não se descuide com os tubos de conexão que devem estar muito bem conectados, assim como com a superfície que deve ser 100% plana.

3. Atenção com a limpeza

A limpeza regular da caixa d’água, a cada 6 meses, é fundamental. Portanto, é responsabilidade do síndico acompanhar o cronograma de forma a verificar que a limpeza da caixa d’água seja realizada com a frequência correta.

Além disso, é preciso ter atenção à procedência e ao profissionalismo da empresa que realiza a limpeza, assim como monitorar o serviço e conferir o teste de potabilidade.

4. Faça a prevenção

A manutenção da caixa d’água não se limita à limpeza; outros cuidados devem ser mantidos, como observar a caixa de tempos em tempos. É essencial verificar se não há qualquer rachadura, se ela está devidamente coberta e se não há vazamentos.

A ocasião ideal para essa verificação é no momento da limpeza, quando os envolvidos podem avaliar o reservatório e saber se há alguma anormalidade, como as que listamos acima.

5. Contribua com o meio ambiente por meio de captação de água da chuva

Sabia que algumas atividades podem ser feitas sem gastar água da caixa? É possível captar a água da chuva e fazer algumas tarefas com ela. Para isso, basta conectar a calha com um reservatório específico, que será destinado ao armazenamento dessa água. Assim, para as atividades que podem ser realizadas com a água da chuva, poderá ser usado esse reservatório alternativo. Trata-se de uma solução sustentável!

Como você conferiu neste conteúdo, é obrigação do condomínio adotar os devidos cuidados com caixa d’água. Mantê-la com a limpeza e manutenção em dia assegura saúde e bem-estar a todos os que moram e frequentam o local. Uma gestão eficiente se mantém sempre atenta a esses cuidados que devem ser priorizados em qualquer administração condominial!

Gostou deste post? Siga-nos nas redes sociais e fique por dentro de outros conteúdos interessantes como este. Estamos no Facebook, Instagram e LinkedIn.

Você também pode gostar

Deixe um comentário