Como estimular o senso de comunidade no condomínio?

4 minutos para ler

Viver em condomínio requer muita paciência e tolerância. As pessoas, de uma forma geral, são diferentes, e aceitar uns aos outros é a grande sacada para se viver bem nesse ambiente no qual, sabidamente, ocorrem tantos conflitos e desentendimentos. 

Diante disso, quem tem senso de comunidade sai na frente quando o que realmente importa é a busca por um ambiente tranquilo e harmonioso. O trabalho do síndico em busca desse equilíbrio deve ser constante, promovendo ações que garantam o bom convívio entre os moradores.

Neste post, vamos falar sobre o quanto é relevante que os moradores desenvolvam o senso de comunidade e de que forma o síndico pode ajudar. Confira!

O que é senso de comunidade?

Ter senso de comunidade é respeitar seu semelhante que, no caso de um condomínio, é o vizinho. Por isso, existe o estatuto e o regimento interno para que as regras sejam criadas e cumpridas pelos condôminos e, assim, todos possam viver em total harmonia.

Ter o senso de comunidade é simples, bastando seguir o que consta nesses documentos que, na verdade, foram elaborados e discutidos em conjunto com os moradores nas reuniões de condomínio.

Respeitando-se as normas, o convívio fica excelente, afinal, elas foram feitas para isso. No entanto, algumas pessoas se esquecem de algumas regras básicas que regem o princípio da convivência, ou seja, o respeito ao próximo.

Quais são os motivos que mais causam desavenças em condomínio?

Alguns episódios entram no rol dos maiores causadores de desavenças entre vizinhos. Confira os principais:

  • barulho em excesso;
  • vagas na garagem;
  • animais de estimação;
  • brincadeiras de crianças;
  • problemas hidráulicos;
  • tabagismo;
  • entre outros.

O que o síndico pode fazer para estimular o senso de comunidade?

Na verdade, esse é um desafio pelo qual todos os síndicos passam. O fato é que a união entre os condôminos, além de tornar o espaço mais saudável, fortalece as atividades de um condomínio, ajudando na tomada de decisões em grupo.

Dito isso, algumas iniciativas podem colaborar para que o convívio entre os condôminos melhore e se torne agradável e principalmente harmonioso. Veja mais na sequência!

Garantir que todos tenham acesso às regras e ao regulamento interno

Conhecer as regras e tudo que consta no regimento interno do condomínio é essencial para que o respeito reine nesse ambiente. Para tanto, é importante que todos tenham acesso às principais regras, visto que muitos não participam das reuniões.

Diante disso, é indispensável que o síndico distribua uma cópia aos condôminos, principalmente aos mais recentes. Outro grande motivo para isso é evitar multas, já que alguns condomínios preveem essa punição em alguns casos.

Organizar eventos

Essa ação pode aproximar os condôminos criando mais empatia entre eles. Isso evita uma série de conflitos, como reclamações por barulhos de crianças, presença de animais, entre outros que são os mais recorrentes nesses locais. 

Sendo assim, eventos pontuais como festa junina, dia das crianças e confraternização de fim de ano são algumas das sugestões que vão permitir um contato maior entre os moradores. 

Como você conferiu neste conteúdo, seguindo as regras da boa convivência e mantendo o senso de comunidade, é possível sim viver bem em um condomínio. Vale reforçar que manter a harmonia nesse espaço tão importante é essencial para garantir sossego e tranquilidade na vida.

Gostou deste post? Leia, então, outro conteúdo interessante que fala sobre multa em condomínio. Afinal, é sempre bom ficar informado sobre esse assunto!

Você também pode gostar

Deixe um comentário