Segurança Condominial: Veja 3 falhas que podem ocorrer no seu condomínio

4 minutos para ler

Apesar da segurança ser um fator crucial no momento da escolha da moradia, é também uma das principais dificuldades enfrentadas pelos gestores dos condomínios. Contudo as falhas na segurança condominial ocorrem por diversos motivos. Conheça abaixo três principais falhas na segurança condominial e como você pode combate-las.  

1- Falta de Manutenções Preventivas e Corretivas nos Equipamentos de Segurança

Câmeras e sensores contribuem muito para a sensação de segurança dos moradores, porém, essa sensação poderá acabar logo se os equipamentos não funcionarem como deveriam em uma situação de emergência.  

Solução 

Para evitar surpresas assim, é necessário que haja um acompanhamento periódico dos equipamentos, com manutenções preventivas e corretivas. De fato este é outro detalhe a ser levado em consideração no momento de escolha da empresa prestadora de serviço. Em condomínios onde a Portaria Remota já é realidade essas manutenções são de responsabilidade da empresa prestadora de serviço, ou seja, uma dor de cabeça a menos para o síndico.  

2- Ausência de Lista de Convidados para Eventos no Condomínio 

Os condomínios possuem uma frequência de acesso diária, porém, há momentos em que essa frequência oscila devido aos eventos sociais no condomínio. Quando a concentração de pessoas acessando o condomínio aumenta muito os criminosos encontram o cenário perfeito para agir.  

Solução 

Portaria Remota tem diversas funcionalidades que controlam e monitoram o acesso dos visitantes. Assim, para eventos os moradores podem enviar convites via smartphone para seus amigos e familiares. O visitante recebe um código de acesso, geralmente uma chave virtual, que é escaneada por um aparelho ao lado da porta. A entrada é liberada imediatamente e o síndico tem acesso a esses registros. 

Mas, pra condomínios que não podem contar com recursos de segurança eletrônica, deixar com antecedência a lista de convidados na portaria é recomendado. Nestes casos, o acesso deve ser liberado somente após a identificação e a conferência dos dados das pessoas. 

Os condomínios possuem uma frequência de acesso diária, porém, há momentos em que essa frequência oscila devido aos eventos sociais no condomínio. Quando a concentração de pessoas acessando o condomínio aumenta muito os criminosos encontram o cenário perfeito para agir.  

Solução 

Portaria Remota tem diversas funcionalidades que controlam e monitoram o acesso dos visitantes. Para eventos os moradores podem enviar convites via smartphone para seus amigos e familiares. O visitante recebe um código de acesso, geralmente uma chave virtual, que é escaneada por um aparelho ao lado da porta. A entrada é liberada imediatamente e o síndico tem acesso a esses registros. 

3: Golpes e Disfarces 

Os assaltantes também usam estratégias cada vez mais criativas para acessar os condomínios e ganhar a confiança das pessoas. 

Uma novidade é a prática de estudarem o estilo de roupas dos moradores e tentarem entrar como se fossem eles. Também é comum disfarces como prestadores de serviço ou até mesmo de agentes públicos para prestar algum serviço em alta no momento, como enfermeiros para vacinação à domicílio ou profissionais do IBGE. 

Solução 

Realizar treinamentos presenciais de três em três meses é uma das formas fundamentais para os funcionários terem mais segurança na hora de fazer uma abordagem. Oferecer uma boa tecnologia e portaria blindada também é essencial. 

A Portaria Remota também é uma excelente opção para estes casos, afinal, o porteiro sai da área de risco e passa para uma central 24h, que realiza o controle de acesso por meio de um software, tags e câmeras de segurança. Isso torna a segurança condominial mais rigorosa e evita casos de coação. 

Quer conhecer mais cinco falhas que podem estar ocorrendo na sua segurança condominial? Baixe o nosso e-book e descubra! 

Você também pode gostar

Deixe um comentário