Leitor Facial: como ele auxilia na segurança condominial?

3 minutos para ler

As tecnologias condominiais evoluíram muito, já encontramos diversos dispositivos de ponta desenvolvidos para a dinâmica condominial. Um deles é o leitor facial, tecnologia que permite ao condômino ter acesso ao condomínio de forma mais segura e ágil, sem tocar em superfícies.

Este dispositivo geralmente faz parte de pacotes de Portaria Remota, sistema de automação inteligente que substitui a presença de um porteiro no controle de acesso ao condomínio.

Neste artigo, vamos falar sobre como funciona um leitor facial e quais são os seus benefícios para a segurança de moradores de condomínios. Ficou interessado? Continue acompanhando.

O que é o leitor facial?

O leitor facial é uma tendência para o controle de acesso, ele funciona através de uma tela acoplada na portaria condominial. Em que basta o condômino aproximar o rosto do escâner e ser reconhecido para que o acesso seja autorizado.

Certamente nosso rosto é composto por traços e medidas únicas, como a distância entre os olhos e a largura do nariz e boca, e é desta forma que ocorre a identificação.

Como é feito o cadastramento?

O cadastramento é feito através do próprio leitor facial instalado no acesso ao condomínio. Dessa forma, o condômino aperta o interfone acoplado à tela e solicita atendimento. Ao ser atendido, precisará informar alguns dados pessoais para que a Central 24h consiga checar a identidade e se é realmente o condômino.

Após confirmada a autorização, a Central 24h fará um vídeo rápido através do leitor facial, que será armazenado no servidor, para que o acesso seja autorizado sempre que o condômino aproximar o rosto.

Quais os benefícios do Leitor Facial?

Sem contato com superfícies: este dispositivo dispensa o uso de leitores biométricos, que concentram uma grande chance de contaminação viral.

Diminui riscos de fraude: Um dos métodos utilizados por algumas quadrilhas para invadir condomínios residenciais e corporativos é tentar se passar por um morador ou um funcionário do local. Porém, a instalação do sistema impossibilita a fraude. A biometria facial possui peculiaridades únicas e o sistema identifica as características da face de cada pessoa cadastrada, para que a entrada no ambiente seja liberada apenas para pessoas autorizadas. Então, pessoas não identificadas só terão acesso ao condomínio após procedimentos de reconhecimento e autorização da Central 24h.

Rotatividade de profissionais que acessam o condomínio: Outro fator que ocorre com frequência nos condomínios é a rotatividade de profissionais gerada por férias, faltas ou trocas de turno. A fim de evitar inconvenientes, o síndico pode confirmar com a Central 24h as pessoas autorizadas para acesso ao condomínio em dias e horários determinados.

Valorização: Por ser um dispositivo tecnológico que contribui para a qualidade da vida condominial, o Leitor Facial contribuí também para a valorização do empreendimento. Além disso uma vantagem para os condôminos que futuramente desejem vender ou alugar seus imóveis.

Se este conteúdo foi útil para você, compartilhe nas suas redes sociais e aproveite para entender mais sobre o que é a Portaria Remota e como funciona!

Você também pode gostar

Deixe um comentário