O que fazer para evitar o entupimento de esgoto em condomínio?

6 minutos para ler

Imagine a cena: você acabou de se tornar síndico do prédio. Está lavando a louça, distraído, pensa que precisa pagar aquela conta, conversar com o porteiro, pois está pensando em modernizar a entrada… Lava os copos, ensaboa o prato, abre a torneira e a água começa a transbordar para o seu pé.

Pois é, isso é, provavelmente, um sinal de que há um entupimento de esgoto no condomínio. A boa notícia é que esse tipo de situação até pode ser resolvida. Mas, antes de precisar chamar um profissional, quebrar algumas paredes, olhar a tubulação e dificultar a rotina do prédio inteiro, é possível evitá-la.

Neste texto, vamos falar o que fazer para impedir que o esgoto do condomínio tenha problemas. Confira!

O que pode causar o entupimento de esgoto em condomínio

Normalmente, a rede de encanamento de um prédio é dividida em duas: uma horizontal e uma vertical. Para os encanamentos de cada apartamento é utilizada a primeira, sendo responsabilidade de cada morador cuidar da sua. Já a segunda é incumbida de abastecer o condomínio com água e também conduzir o esgoto geral.

O entupimento pode acontecer nas duas, porém a primeira tem relação direta com o comportamento do morador, que pode ser:

  • deixar acumular gordura no cano ou nas caixas de gordura;
  • atirar restos de comida no ralo;
  • jogar papel higiênico, absorventes e preservativos no vaso sanitário.

Já na segunda, o entupimento ocorre pelas próprias condições do prédio, como ter um sistema de canos muito antigos.

Quem deve cuidar do esgoto do prédio

Inicialmente, é preciso verificar a origem do entupimento, afinal, como explicamos no tópico anterior, existem dois tipos de tubulação. Se o problema vier do sistema vertical, então é uma questão de todo o condomínio, sendo o síndico responsável por contratar um encanador para resolvê-la.

Agora, caso o entupimento venha do encanamento horizontal, cabe ao morador do apartamento arcar com a contratação e o pagamento do profissional. O condômino pode até conversar com o síndico sobre o assunto e pedir um auxílio, mas é ele que será cobrado pelo conserto.

5 dicas de como evitar o entupimento de esgoto em condomínio

O entupimento do esgoto é uma situação bastante comum para quem mora em prédios. Mas o fato de ser um problema que pode acontecer com uma certa frequência não significa que não pode ser evitado. Aqui, vamos mostrar algumas atitudes que podem ajudar a tornar essa situação uma raridade.

Conscientize os condôminos

Boa parte dos motivos para que o esgoto tenha problemas estão relacionados ao comportamento dos moradores. Por isso é muito importante que, antes de partir para soluções mais práticas, se tenha uma conversa com os condôminos.

Além disso, o condomínio deve ter regras claras sobre o que pode ou não fazer. Assim como especificar que se o problema estiver relacionado com o sistema da unidade, ou seja, do apartamento, a responsabilidade é do morador.

Garanta grades nos ralos e pias

Restos de comidas, de embalagens, cabelos, pelos, entre outros tipos de detritos podem cair nas pias e nos ralos de um apartamento. Com o tempo, acabam impedindo que a água faça o seu percurso natural e provocam grandes desastres nas tubulações.

Nesse sentido, é fundamental que exista uma política de instalação de grades ou grelhas nos ralos e também sumidouros. Essas proteções devem ser capazes de deixar a água escorrer e segurar os resíduos. Dessa forma, consegue-se evitar o entupimento e facilitar o descarte do material.

Instrua os moradores a não jogarem óleo ou gordura na pia

Certas substâncias, como o óleo e a gordura, depois de muito usadas podem ser impossíveis de serem reutilizadas. A tendência é que os moradores joguem essas soluções direto no ralo, no entanto isso é fatal para o sistema de encanamento. O que acontece é que, conforme o tempo, esses materiais tendem a se solidificar nos canos, chegando a um estado que impede totalmente a passagem da água.

A dica aqui é evitar despejar óleo ou gordura usada diretamente no ralo. Existem maneiras de descartar essas susbstâncias de forma correta. Além disso, é possível reaproveitá-las transformando-as em sabonetes — há diversas receitas que ensinam a fazer a partir desse material.

Avise sobre não jogar sujeira no vaso sanitário

Alguns costumes podem ser fatais para o encanamento. Um deles é descartar materiais sólidos no vaso sanitário. Absorventes, preservativos, fio dental e até matérias biodegradáveis feitas de plástico podem se acumular nos canos. Imagine o quão desagradável é dar descarga e, em vez da água descer, ela fazer o caminho inverso?

Por isso, é importante conversar com os moradores sobre boas práticas e informá-los que materiais sólidos não devem ser jogados diretamente no vaso, inclusive, papel higiênico. Com o tempo, eles impedem que a água possa escoar livremente. Aliás, um dos primeiros sinais de que há algo errado é quando se dá descarga e a água sobe muito e demora para descer.

Invista em manutenções preventivas

Como um dos papéis do síndico, estar atento aos pequenos sinais é crucial para evitar que o problema tome grandes proporções. No caso do encanamento, por ser um sistema que está no interior das paredes e o acesso não ser tão facilitado, pode ser difícil perceber esses sinais. 

Assim sendo, a recomendação é que sejam feitas manutenções preventivas a fim de não só descobrir o problema antes que ele se torne muito evidente, mas também preservar o sistema de encanamento, fazendo reparações e trocas quando necessário. O ideal é que o condomínio contrate uma empresa especializada para realizar essas manutenções preventivas e que elas sejam feitas periodicamente. 

Mostramos até aqui como o entupimento de esgoto em condomínio é um problema extremamente incômodo e que não é de responsabilidade só do prédio. Dependendo da origem, o morador precisa arcar com os custos do conserto. Além disso, apresentamos as principais dicas de como é possível evitar que esse tipo de situação aconteça. 

Realizar manutenções periódicas e instruir os moradores a não jogar restos de detritos diretamente no ralo e no vaso sanitário são algumas das atitudes que parecem simples, mas são essenciais para garantir a longevidade das tubulações. 

Caso o seu prédio esteja precisando de um profissional para fazer manutenções preventivas, convidamos você a conhecer os nossos serviços!

Você também pode gostar

Deixe um comentário