Crianças em casa: 4 dicas de segurança para os condomínios!

4 minutos para ler

Espaços coletivos (em aberto ou não), são chamativos importantes para famílias que possuem crianças em casa. Quando o cenário é o condomínio, sempre se pensa na existência de um ambiente em que elas possam brincar, além de ter outras opções de entretenimento como playground, piscinas e quadras.

Por isso mesmo, é importante que o condomínio adote medidas complementares para garantir a segurança dos pequenos. Especialmente períodos em que as aulas ficam suspensas, a atenção deve ser redobrada para que qualquer problema seja evitado.

Neste post, você vai conferir 4 dicas essenciais de segurança, que ajudam a proteger as crianças. Acompanhe!

1. Feche as áreas comuns

Normalmente as áreas comuns são fechadas e há um controle de acesso para evitar a entrada de pessoas não autorizadas. Isso ajuda a observar como está a circulação no ambiente e facilita o isolamento caso seja necessário realizar manutenções ou outras tarefas.

Um exemplo clássico é a limpeza: o chão fica escorregadio e é comum que sejam usados produtos que oferecem riscos à saúde, então conseguir manter esses espaços fechados durante o processo reduz os riscos de acidentes.

2. Isole áreas perigosas

Existem áreas que são perigosas no condomínio, como garagens, local de maquinários, escadas e piscinas (sem supervisão). Por isso mesmo, elas devem ser isoladas, impedindo o acesso das crianças.

Vale garantir uma boa iluminação e sinalizações sobre os riscos. Lembre-se de que as crianças gostam de correr e se esconder, então podem tentar entrar nesses espaços para brincar.

3. Estabeleça regras

É importante que o condomínio tenha regras específicas para quem tem crianças em casa, visando a maior segurança. Elas podem falar sobre as áreas proibidas, exigência de acompanhamento dos pais em determinados espaços, além de outras medidas discutidas e aprovadas pelos moradores.

Para complementar, invista na conscientização dos pais sobre os riscos existentes, principalmente explicando que o condomínio não tem responsabilidade sobre a guarda dos pequenos. A colaboração de todos é essencial para a segurança das crianças que moram no local.

Vale também impor limites em relação à idade para frequentar determinados espaços e exigir a supervisão por um adulto para utilizar as áreas comuns do condomínio.

4. Faça manutenções

A manutenção dos espaços comuns do condomínio é uma medida de segurança imprescindível para todos os moradores. Especificamente sobre as crianças, vale reforçar os cuidados em relação aos brinquedos do playground, o funcionamento das travas e fechaduras que isolem áreas de risco e a conservação de todas os espaços que possam ser utilizados para brincadeiras.

É necessário investir em vistorias periódicas para ver se existem parafusos soltos, problemas no funcionamento ou encaixes incorretos nos brinquedos, para evitar acidentes no playground e na brinquedoteca. Aproveite e conscientize os pais e as crianças para informar sobre qualquer problema encontrado, a fim de agilizar os reparos.

Com regras bem estabelecidas no condomínio e a conscientização dos moradores que têm crianças em casa sobre os cuidados necessários, ficará mais fácil manter a segurança de todos. Portanto, organize-se para colocar essas dicas de proteção em prática para evitar acidentes.

Então, gostou do conteúdo? Para acompanhar outras dicas importantes para o seu condomínio, curta a nossa página do Facebook e fique por dentro das atualizações!

Então, gostou do conteúdo? Para acompanhar outras dicas sobre gestão condominial, visite no site.

Você também pode gostar

Deixe um comentário