Auditoria condominial: entenda o que é e qual a importância!

3 minutos para ler

A gestão financeira de um condomínio requer muitos cuidados, já que geralmente movimenta uma grande quantia. Então para evitar fraudes e desvios, é recomendada a realização de auditoria condominial, atividade que tem como objetivo certificar que todo o processo financeiro adotado está correto e que os recursos do condomínio estão sendo bem investidos.

Continue acompanhando este texto e veja mais detalhes sobre como funciona a auditoria condominial.

Por que realizar auditoria condominial?

A auditoria condominial preventiva é listada com uma das melhores práticas na gestão de condomínios. Isso porque o procedimento leva mais transparência e confiabilidade para o síndico e o conselho.

O processo de auditoria é realizado por um profissional especializado e permite alertar casos de riscos ou falhas na administração condominial e traz mais segurança para o conselho que nem sempre apresenta preparo técnico suficiente para identificar irregularidades.

Quais os tipos de auditorias condominiais e quando realizá-las?

  1. Investigativa – Focada na gestão anterior ou em um período do passado. Tem por objetivo, identificar possíveis erros ou inconsistências.  O Parecer poderá ser utilizado para melhorias da gestão, ou em caso de desvios e subtrações o documento servirá de referência para cobrança judicial ou amigável.
  2. Preventiva – Alinhada com o Síndico e com o Conselho. Tem por objetivo, identificar e recomendar procedimentos para evitar problemas e prejuízos ao Condomínio.
  3. Compulsória – Solicitada por Decisão Judicial ou prevista em Convenção. Tem por objetivo, revisar as prestações de contas.

Cuidados ao contratar uma auditoria condominial

Ao contratar um serviço de auditoria para o condomínio é necessário se certificar de que está contratando a empresa ou profissional certo para este trabalho. Portanto para fazer essa avaliação corretamente, separamos quatro dicas para você.

1. Verifique se a empresa ou o profissional possuem competência técnica:

A auditoria condominial requer qualificação e conhecimento prático em condomínios, Código Civil e questões fiscais e trabalhistas.

2. Experiência:

Avalie trabalhos anteriores. Solicite referências, se possível, entre em contato, analise como foi esta experiência;

3. Ética:

Avalie a postura, verifique se o profissional revela informações internas de outras empresas, se costuma criticar a concorrência ou falar mal de organizações.

E uma dica bem importante, não é indicado que a auditoria condominial seja feita pela própria administradora. Afinal o parecer de auditoria em condomínio deve ser realizado por uma empresa que não tenha vínculo com o empreendimento.

4. Preço:

Procure entender a relação custo x benefício da prestação do serviço ofertado. E tenha atenção quanto aos menores preços apresentados, pois pode implicar em redução no nível de qualidade.

Vamos garantir uma gestão condominial ainda mais transparente? Entre em contato, estamos prontos para auxiliar você!

Paulo Gabriel Reginaldo – Diretor Financeiro da CANN.

Você também pode gostar

Deixe um comentário