4 dicas para melhorar o controle de moradores e visitantes no condomínio

4 minutos para ler

A importância de um controle de moradores e visitantes em condomínios onde há uma grande circulação de pessoas — especialmente em tempos de pandemia quando os serviços de entrega têm sido bem mais frequentes — há de se ter um controle mais ostensivo de moradores e visitantes. Se antes existia um cuidado, hoje, certamente, ele deve ser intensificado.

Nesse contexto, é essencial que haja uma atenção com as regras de segurança, tanto pessoal quanto patrimonial. Cabe, então, ao síndico elaborar um plano eficaz de controle de moradores e visitantes que garanta a proteção de condôminos e colaboradores.

Neste artigo, você saberá a importância de um controle de moradores e visitantes, alem de manter um bom projeto de segurança, e algumas dicas relevantes para proteger quem mora e quem trabalha em um condomínio. Confira!

Qual é a importância de um controle de moradores e visitantes?

Cada condomínio deve ter suas regras de segurança, e isso é prioridade para a maioria dos condôminos que paga sua taxa condominial mensal e deseja se sentir protegido dentro de sua residência. Sendo assim, o controle de quem entra e sai se torna estritamente necessário e deve ser bem organizado pelo síndico.

O controle evita que pessoas estranhas entrem e tragam consequências drásticas — como tomamos conhecimento por meio de noticiários. Ao mesmo tempo, nesse cenário do novo coronavírus, em que o distanciamento social é a nova regra, é importante também que o cuidado se estenda para as medidas de prevenção.

Diante disso, confira as principais dicas para que seu condomínio se torne mais seguro!

1. Faça um bom controle de entrada

O controle de acesso de pessoas no condomínio tem que ser rigoroso para evitar que desconhecidos entrem nesse espaço. Portanto, cada visitante deverá ser identificado e autorizado pelo morador ao entrar no prédio.

O cuidado deve ser redobrado com prestadores de serviços, como técnicos, entregadores e outros profissionais, os quais devem se identificar e aguardar para que o morador autorize a entrada.

É bastante pertinente que o porteiro registre os dados do visitante, como nome, documento, apartamento/unidade visitada. No entanto, em tempos de pandemia, devido à grande quantidade de entregas, alguns condomínios não estão autorizando a entrada de entregadores — nesse caso, o morador deve se encaminhar à portaria para receber sua encomenda.

Portarias remotas costumam fazer esse registro com bastante eficiência, visto que geralmente os moradores acessam o condomínio utilizando tags, leitores biométricos ou faciais, que registram em relatórios e em vídeo o momento do acesso.

2. Invista em tecnologia

Garantir segurança por meio da tecnologia tem sido uma boa solução. Por isso, a realização do registro de cada entrada com câmeras, monitores e um contato por interfone é o básico para uma comunicação entre moradores, porteiros e seguranças.

Dessa forma, tudo é monitorado, garantindo ao síndico e aos seus colaboradores mais organização e controle de todas as ocorrências no condomínio, assim como mais tranquilidade aos condôminos.

3. Treine os profissionais

Treinar os funcionários é essencial para o bom andamento do condomínio. O porteiro é peça muito importante no sistema de segurança, afinal é quem recebe os visitantes, além de ter contato com os demais usuários. Por isso, ele deve ser educado, disciplinado, discreto e bem treinado para o desempenho de suas funções.

Contudo, em alguns momentos, ele é substituído pelos demais funcionários, por isso estes também necessitam de treinamento. Todos devem saber agir nas diversas situações, de acordo com os procedimentos estabelecidos de controle ao acesso — tendo consciência de seu papel na segurança e proteção de moradores e funcionários.

4. Tenha os cuidados de prevenção contra a covid-19

Com o intuito de assegurar a proteção e a prevenção contra o novo coronavírus, os síndicos de condomínios — em consonância com os moradores — devem adotar algumas medidas contra a doença. Confira as principais:

  • todos devem circular pelo prédio, obrigatoriamente, de máscaras;
  • na portaria, deve ter álcool em gel para higienização das mãos à disposição de todos;
  • os cuidados com a limpeza devem ser intensificados;
  • entregadores devem aguardar os moradores para a entrega das encomendas, salvo exceções. 

Como você conferiu neste conteúdo, é essencial que o síndico coloque em prática essas medidas de controle de moradores e visitantes. Dessa forma, todos se sentirão protegidos e os trabalhos condominiais fluirão com mais tranquilidade.

Você também pode gostar

Deixe um comentário